Entre o que Há

Era dia, mas também era noite. Um lugar antigo, desconhecido, mas sabido. Familiaridade. Conforto. Naturalidade, mas desconforto & enfrentamento, percebi. Não entendia bem o que estava fazendo ali, nem com quem estava, pensava estar só até ver você, você que me olhou e com firmeza pediu para eu me deitar sobre seu peito. Te olhei. Estranhei, mas não questionei.

Alinhamento e silêncio.

Então você disse que me ama. Três vezes seguidas.

Eu te amo. Eu te amo. Eu te amo.”

O primeiro com suspeita de si mesmo. O segundo com ar de alívio e vitória  sobre os medos. O terceiro com extrema alegria e profunda paz.

Foi como um mantra,  e foi sussurrado num quarto semi escuro, mas eu vi, e ouvi e senti como não sabia que um dia senti. Na palma da mão esquerda senti sua cintura e no seu tônus a entrega completa. Com memória precisa lembrei de sentir esse mesmo tônus quando você se apaixonou. Certeza. Isso foi incrível e tão crível, de uma sensibilidade, de uma sabedoria, de uma naturalidade, de um resgate, de uma unidade, da atemporalidade, de uma verdade que me levou a espiralar em elevação, afeição e  gratidão por tudo que acessei em transcendência através, com, por & em você.

“Eu também te amo. Muito.”

Sorrisos. Beijos. Arrepios.

ReConhecimento no Alento.

 

Anúncios

Vou te dizer o que você fez do seu ano; você olhou ao redor e entendeu o quanto as coisas podem custar, fez mudanças por conta disso e além disso percebeu o valor das coisas, das suas coisas, das suas relações, dos seus sentimentos. Vou te dizer que por conta disso conseguiu botar mais um filho na escola, conseguiu não só enxergar como fez, com grandeza de alma e coragem, a passagem da sua avó. Você assimilou com isso o que a sua filha chamou de luz rosa e desencadeou toda uma cura da sua ancestralidade fazendo valer seus sacrifícios pelo alinhamento do Fogo Sagrado. Você confiou nas vozes e nas visões, na sua pele marcou um grande símbolo de poder. A menina do arco-íris que eu vivi nas sessões de reiki cresceu e permaneceu vibrante na maga consagrada pelos mistérios. Sua lealdade à sua essência te colocou numa vaporização de útero, se lembra?  Era eclipse lunar-solar-sei lá em leão e dos seus rezos, das suas velas e incensos, das suas pedras e palavras vieram os acontecimentos que garantiriam a leitura do não dito. Você confiou nisso e as sequências confirmaram suas suspeitas, os seus sonhos vieram em proteções e suas ações se transformaram em teiwaz. Tudo aconteceu diante dos teus olhos porque você firmou seu desejo de manter o que é seu por direito divino, você desejou a expansão disso em amor. Também por isso você interrompeu uma transa, transa, para falar de amor e, meu amor, sente o tamanho disso! Sente mais, sente o tamanho disso em você, no seu corpo, no seu templo, no seu portal, na sua merkabah. Isso é valor! Agora enxerga além, você me diz que não escreveu, mas veja bem você vem escrevendo esse amor na pele das pessoas. Isso já é a expansão desse valor, isso foi seu 2017! Foi a garantia dos papéis assinados, dos exames estarem limpos, dos elogios do médico, das plantações de luas, foi a valorização que vai muito além de um outubro rosa. Como você gosta de dizer, você é do time das mulheres e por trás de tudo o que passou está à frente aquela que carrega a bandeira da deusa.  Continua o bom trabalho, colhe os frutos maduros nesse verão e no próximo outono lembra de em afeição e gratidão entregar ao solo um pouco de tudo o que foi, de tudo que sempre será & assim já É.

Entre o que há, a permanente presença de Ishvara manifestando o estado yoga em incontáveis formas de comungar. O incomum é o que conecta pelo indizível & o sentimento de completude é o que vivemos no prazer.

entre o tempo

janeiro 2018
D S T Q Q S S
« dez    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

entre o aqui